Quarta-feira, 10 de Outubro de 2007
Li aqui que "O candidato a bastonário Menezes Leitão demitiu-se ontem de vice-presidente do Conselho Distrital de Lisboa da Ordem dos Advogados em protesto pela 'atitude incorrecta e tratatamento discriminatório das diferentes candidaturas' às eleições."

Pergunta esta "loura":

Que pensar de um advogado, candidato a bastonário, que não consegue levar o órgão, do qual é vice presidente, a respeitar um princípio que a todos parece óbvio?

Pergunta ainda mais burra:

Será que tentou? Ou, confrontado com o facto, limitou-se a bater a porta, com estrondo?


publicado por Nicolina Cabrita às 20:21 | link do post | comentar

6 comentários:
De Anónimo a 10 de Outubro de 2007 às 23:03
É mesmo caso para perguntar, até, se esse bater de porta não é tardio?


De Vladimir a 10 de Outubro de 2007 às 23:09
Desistiu de correr e morrer na praia sem sequer lutar....


De TAA a 11 de Outubro de 2007 às 10:13
Não tenho dúvidas nenhumas de que o gesto é tardio. É certo que mais vale tarde do que nunca, mas fico com pena por verificar que o 2º Vice-Presidente tem de apresentar a demissão em alternativa a conseguir convencer os seus pares das suas razões (e estou a presumir que tentou, porque lhe dou o benefício da dúvida!). Mas onde é que eu já vi a necessidade de apresentar uma demissão do cargo do CDL como única forma de manter a coluna íntegra?


De Monsieur a 16 de Outubro de 2007 às 12:54
Se a loura não se fizesse de burra (que de burra nada tem),não precisava de fazer perguntas burras. Isso sim é burrice.
O CDL como todos os CD funciona por "pelouros", e alguns dos "proprietários" dos mesmos, não dão cavaco ao "colectivo" sobre o que andam a fazer no pelouro respectivo, especialmente quando se trata de beneficiar amigo, parente, ou "irmão".
É manifesto que se o "colectivo" não tem conhecimento prévio do que se anda a fazer, ou pelo menos do que se planeia fazer em termos genéricos, é manifesto que não pode, nem podem os outros membros, tomar medidas atempadamente.


De Nicolina Cabrita a 16 de Outubro de 2007 às 13:12
Não há dúvida que o "Monsieur" está bem informado sobre o actual funcionamento do CDL e sobre os titulares de certos pelouros.

E as perguntas, se outro mérito não tiveram, deram, pelo menos, azo a que partilhasse connosco a informação.

Pergunto eu: quem será o burro desta história? :-)


De Omega a 16 de Outubro de 2007 às 19:25
Eu pensava que os vice-Presidentes faziam parte da Comisão executiva do CDL, ergo, tinham acesso à informação...


Comentar post

mais sobre mim
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

...

Há vida além da Ordem...

de leitura obrigatória...

A quem interessar...

A vingança dos fracos

FICHA DO DIA

Uma questão de fé? Então....

Uma questão de fé? Afinal...

Uma questão de fé?

Já agora, valia a pena pe...

arquivos

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

tags

adelino da palma carlos

advocacia

alberto luís

alfredo gaspar

angelo d'almeida ribeiro

antónio marinho e pinto

antónio osório de castro

joão pereira da rosa

jorge ferreira

josé alves mendes

josé antónio barreiros

josé carlos mira

josé miguel júdice

justiça

marco aurélio

notas soltas

ordem dos advogados

pedro alhinho

prémios

reforma de bolonha

renato ivo da silva

ricardo sá fernandes

rogério alves

singularidades nuas

teresa alves de azevedo

vital moreira

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds