Quinta-feira, 20 de Setembro de 2007
Aqui dizem que existem exames de acesso à profissão e advogados estagiários a pagar quotas para a Ordem. Há casos em que ignorância devia ser contra-ordenação e obrigar ao pagamento de multa :-)

De qualquer forma, o mais preocupante ainda é pensar que, entre tanto disparate, algum deles poderá ser verdadeiro...


publicado por Nicolina Cabrita às 01:55 | link do post | comentar

5 comentários:
De Filipe de Arede Nunes a 2 de Outubro de 2007 às 18:28
Exma. Sra. Dra.

Permita-me a ignorância da pergunta: na Ordem dos Advogados não se fazem exames de acesso à profissão?
É porque, salvo ironia no seu comentário, eu já fiz um o ano passado, e terei outro, acrescido de exame oral, em Janeiro do próximo ano.

PS: Gostava de ouvir - ou melhor, ler - a opinião da Sra. Dra. sobre o assunto.

Com os mais cordiais cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes


De Nicolina Cabrita a 2 de Outubro de 2007 às 21:56
As provas de agregação são provas finais de avaliação do estágio, e não provas (exames) de acesso.
Os exames de acesso são aqueles que, sem qualquer tipo de preparação ministrada pela instituição em causa, condicionam a entrada na profissão.
Como vê, trata-se de realidades diferentes.
Melhores cumprimentos


De Filipe de Arede Nunes a 3 de Outubro de 2007 às 10:05
Exma. Sra. Dra.

Discordo da sua interpretação do que acontece nas provas da Ordem dos Advogados em vários sentidos que importaria dissecar.
No entanto já deixei o meu pensamento sobre este assunto noutro lugar, onde a Sra. Dra. puderá ler se for o seu entendimento.
Seja como for, agradeço a prontidão da resposta.

Com os mais cordais cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes


De super vanda a 10 de Outubro de 2007 às 22:03
"Os exames de acesso são aqueles que, sem qualquer tipo de preparação ministrada pela instituição em causa, condicionam a entrada na profissão."

Peço desculpa mas, que tipo de preparação minimamente decente dá a (des)ordem aos estagiários? Ainda não dei por ela.


De Nicolina Cabrita a 10 de Outubro de 2007 às 22:17
A meu ver, a sua questão/comentário é de facto, não é de direito :-)

E, no caso, o que está em causa é o Direito (mais propriamente uma lei que visa regular as associações profissionais)


Comentar post

mais sobre mim
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

...

Há vida além da Ordem...

de leitura obrigatória...

A quem interessar...

A vingança dos fracos

FICHA DO DIA

Uma questão de fé? Então....

Uma questão de fé? Afinal...

Uma questão de fé?

Já agora, valia a pena pe...

arquivos

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

tags

adelino da palma carlos

advocacia

alberto luís

alfredo gaspar

angelo d'almeida ribeiro

antónio marinho e pinto

antónio osório de castro

joão pereira da rosa

jorge ferreira

josé alves mendes

josé antónio barreiros

josé carlos mira

josé miguel júdice

justiça

marco aurélio

notas soltas

ordem dos advogados

pedro alhinho

prémios

reforma de bolonha

renato ivo da silva

ricardo sá fernandes

rogério alves

singularidades nuas

teresa alves de azevedo

vital moreira

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds